O NOME E O SÍMBOLO

Em 15 de Julho de 2006, antes mesmo de adquirir o local onde seria construído o terreiro, num momento descontraído e alheio a qualquer concentração voltada para este fim, a dirigente Flávia Barros recebeu a intuição do nome do nosso “Chão Sagrado”, durante a realização de suas tarefas domésticas, em sua residência. O terreiro se chamaria Templo Estrela do Oriente e seria representado pelo símbolo principal (rascunho original) acima que, posteriormente acrescentado a outros elementos e cores intuídos pela espiritualidade, daria origem à logomarca do TEO como é hoje.

A Explicação dos Elementos do Desenho